Blog


Como o AMOR influência na nossa SAÚDE?

Ah, o amor! Quando estamos apaixonados nosso corpo libera mais endorfinas, que é a mesma substância secretada quando fazemos exercícios. Graças a ela nos sentimos melhor e eliminamos tensões.
Apaixonar-se é uma das melhores sensações que existe. Sentir aquele famoso frio na barriga e um certo nervosismo ao ver a pessoa amada, compartilhar momentos agradáveis… Tudo isso é ótimo para a saúde emocional, física e mental.

Além da felicidade que o amor pode produzir em uma pessoa, médicos e cientistas demonstraram mediante vários experimentos que os apaixonados tendem a ficar doentes com menos frequência e têm uma recuperação mais rápida caso adoeçam.

O amor ajuda a manter o estado de felicidade e segurança emocional, traz um sentimento de importância mútua, além de produzir outros efeitos secundários positivos na saúde.

Alguns hormônios atuam predominantemente no corpo dos apaixonados e falaremos sobre cada um deles a seguir:

feniletilamina é conhecida como “hormônio da paixão” e está ligada a uma sensação de bem estar, felicidade, acolhimento e importância na vida do parceiro. Esse composto também nos proporciona a sensação de borboletas no estômago que acontece quando vemos ou pensamos na pessoa da qual gostamos.

O “hormônio da paixão” também está ligado à produção de estrogênio nas mulheres e testosterona nos homens, tornando-os mais atraentes um para o outro e mais disponíveis para o sexo. Na mulher esse efeito é visível na aparência dos cabelos, pele e unhas, enquanto que nos homens os traços de virilidade ficam em evidência.

Os estrogênios também são responsáveis pelo amadurecimento dos órgãos sexuais das meninas na puberdade, enquanto que a testosterona atua no corpo masculino.

Especialistas também descobriram um aumento da produção da melatonina nos apaixonados. Esse hormônio é responsável pela regulação do sono, consequentemente ajuda a reduzir o estresse e envelhecimento precoce, proporcionando vitalidade e plenitude.

noradrenalina, afeta o estado de ânimo e a atenção, nos faz sentir mais sensíveis e empáticos em relação à outra pessoa e também traz à tona o instinto de conservação e proteção e demonstração de sentimentos.

dopamina é um analgésico natural que evita doenças e reforça o sistema imune. Não é de se estranhar que durante as primeiras fases de namoro as pessoas fiquem menos ou nada doentes.

E por último, a endorfina que causa uma sensação de bem-estar geral. É o mesmo hormônio que é liberado quando fazemos exercícios e atividades das quais gostamos.

Os padrões são iguais no mundo todo, já que as paixões acontecem com qualquer pessoa, em qualquer lugar. O que muda é o contexto cultural a nível biológico e mental.

Outros Benefícios do Amor

  • Melhora a autoestima
  • Reduz a depressão e a ansiedade
  • Ajuda a dormir e descansar melhor
  • Aumenta a criatividade

Então ame, viva intensamente e cuide de quem você ama – O amor é o melhor remédio.