Blog


Exames cardiológico e suas funções.

 

O coração é um dos órgãos mais sensíveis do corpo humano, o que justifica a existência de diferentes tipos de exames cardiológicos. Eles servem tanto para a prevenção quanto para o acompanhamento de doenças cardíacas, afinal, a principal causa de morte no mundo são as doenças cardiovasculares. A função de bombear e distribuir sangue e nutrientes por todo o organismo requer o mais perfeito funcionamento dos vasos e do coração, sendo que qualquer alteração representa um risco.

Arritmias, hipertrofias, placas de gordura, pressão elevada. Tudo isso contribui para o mau funcionamento cardiovascular e, consequentemente, coloca em risco a vida do indivíduo. Por esse motivo, é tão importante detectar alterações para intervir em prol de melhorias.

Entre as patologias, as mais comuns são as seguintes:

  • Arritmias: alterações nos batimentos cardíacos;
  • Cardiomiopatias: dificuldade no fornecimento de sangue ao corpo pelo coração;
  • Pericardite: inflamação do pericárdio – membrana que envolve o coração;
  • Parada cardíaca: interrupção súbita e inesperada da função cardíaca;
  • Valvulopatias: doenças das válvulas cardíacas, como estenose e insuficiência;
  • Cardiopatias congênitas: malformações cuja origem está na formação do coração no feto;
  • Doença arterial coronariana: inclui casos de infarto;
  • Doenças vasculares: como o AVC.

A realização de exames preventivos para a saúde cardíaca é indicada tanto para homens quanto para mulheres. Essa avaliação cardiológica deve ser buscada a partir dos 35 a 40 anos de idade.

Por outro lado, se o indivíduo realiza atividade física intensa ou se possui histórico de doença cardiovascular na família, é indicado que os cuidados preventivos comecem antes, já por volta dos 30 anos.

Principais exames cardiológicos

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma avalia a atividade elétrica do coração, o que permite verificar se os padrões encontrados são normais ou indicam alguma anomalia, como problemas no ritmo cardíaco.

Arritmias, aumento de cavidades cardíacas e outras patologias coronarianas podem ser observadas no exame.O exame também é utilizado para detecção de doenças que podem afetar o coração, ainda que não tenham origem nele. É o caso, por exemplo, do hipertireoidismo: os altos níveis de hormônios da glândula tireoide podem resultar em batimentos cardíacos irregulares.

Holter

O holter é um tipo de eletrocardiograma de alta duração. O que o exame faz é estender o tempo de observação da atividade elétrica do paciente, algo bastante útil para o diagnóstico e acompanhamento de arritmias, por exemplo.

Sua realização depende de um aparelho do tamanho de um telefone celular, com bateria própria, que fica com o paciente durante 24 horas, posicionado na altura da sua cintura.

Também a partir de eletrodos, como em um ECG normal, são coletados dados durante as atividades de rotina.

Angina, pericardite, infarto e isquemia miocárdica são outras condições médicas cujo diagnóstico se favorece da utilização do holter 24 horas.


Mapa

Enquanto o holter investiga arritmias, o MAPA acompanha casos de hipertensão e hipotensão – pressão alta e baixa, respectivamente.

A partir de um aparelho posicionado no braço do paciente, são realizadas medições automáticas da pressão arterial a cada 15 minutos.Os dados são registrados em outro aparelho, este instalado na cintura do paciente.

O exame é requisitado quando há necessidade médica de acompanhar o comportamento da pressão arterial ao longo do dia.

Cuide do seu coração! Entre em contato pelo WhatsApp  ww www.bit.ly/contatoclinipop e agende já os seus exames cardiológicos.